Comandante do Exército usa desmate inexistente para elogiar ações na Amazônia

‘É como matar um cão’: o polêmico abate de jegues no Nordeste para produção de remédio na China
23 de dezembro de 2021
Entenda a criação do TRF-6, de Minas Gerais, bandeira de aliado de Bolsonaro
24 de dezembro de 2021
O comandante do Exército, general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, defendeu as operações de intervenção militar na Amazônia, que custaram R$ 550 milhões aos cofres públicos, e as associou a uma redução de desmatamento do bioma que, na verdade, não ocorreu.
Leia mais (12/22/2021 – 14h30)

Os comentários estão encerrados.