O covarde Bolsonaro

Além da conta
13 de janeiro de 2022
Talvez o Fed não nos permita esperar tanto por um choque de credibilidade
13 de janeiro de 2022
Espumar insinuações sem provas pelo canto da boca e, ao levar uma resposta, recuar, fingir-se de ofendido e se desmentir é uma tática de covarde. Desfilar tanques do Exército para ameaçar as instituições e, diante do fiasco que lhe poderia custar o mandato, pedir a alguém que lhe escreva uma carta de retratação também denuncia o covarde. Fazer-se de macho para meia dúzia de beócios no cercadinho, insultar mulheres repórteres e cercar-se de esbirros, gente dada a violências físicas, igualmente é de covarde.
Leia mais (01/12/2022 – 21h35)

Os comentários estão encerrados.