Perdão de dívidas do Fies pode inviabilizar novos programas de crédito estudantil

Ponto de partida para consertar o Brasil é crescer reduzindo desigualdades
4 de janeiro de 2022
Jamais entrarei de novo em loja da Havan, diz presidente do conselho de secretários da Indústria
4 de janeiro de 2022
A ideia do Fies é simples: toma-se emprestado hoje para pagar amanhã, já que o retorno ao diploma universitário compensa. O empréstimo garante maiores salários e empregabilidade aos beneficiários, permitindo que possam pagar a dívida de forma suave e parcelada ao longo da vida. O risco de inadimplência é baixo, e o governo atua apenas para corrigir eventuais falhas no mercado de crédito estudantil.
Leia mais (01/03/2022 – 23h16)

Os comentários estão encerrados.