Ponto de partida para consertar o Brasil é crescer reduzindo desigualdades

Verdes da Alemanha lideram ataque contra energia nuclear na UE
3 de janeiro de 2022
Perdão de dívidas do Fies pode inviabilizar novos programas de crédito estudantil
4 de janeiro de 2022
Os dois principais desafios do Brasil são voltar a crescer e reduzir a enorme desigualdade social, que se agravou na última década. A principal causa dos problemas é conhecida: a economia praticamente estagnada, sem recuperar o patamar do PIB pré-recessão de 2015-2016. E o diagnóstico está feito: a redução da desigualdade social depende do crescimento sustentado do emprego e da remuneração dos trabalhadores. E, também, da geração de riquezas e arrecadação tributária, que viabilize programas eficientes e focalizados de transferência de renda aos vulneráveis.
Leia mais (01/03/2022 – 23h15)

Os comentários estão encerrados.