Autor de parecer contrário ao Festival de Jazz do Capão irá cumprir 140 horas de serviço comunitário

‘Round 6’ no Brasil teria jogo de queimada com ecossistemas inteiros
14 de outubro de 2021
Diretor de fotografia de ‘Bacurau’ lança revista dedicada à cinematografia brasileira
14 de outubro de 2021
Ronaldo Gomes, autor do parecer contrário à realização do Festival de Jazz do Capão, na Bahia, que buscava recursos da Lei Rouanet, irá prestar 140 horas de serviços comunitários para não ter que responder a uma ação penal do Ministério Público Federal. A decisão foi tomada em audiência na quarta (13) entre as partes. O MPF havia denunciado Ronaldo em setembro.
Leia mais (10/13/2021 – 21h00)

Os comentários estão encerrados.