Bolsonaro e a regressão do conservadorismo

Apesar de afirmação sobre candidatura própria, petistas comemoram encontro com Kassab
11 de outubro de 2021
Márcio França vai fazer reality para escolher ‘políticos’
11 de outubro de 2021
Em janeiro deste ano, em entrevista para um jornal de Pernambuco, defendi que conservadores rompessem com o governo. Tenho apontado a necessidade de uma direita sem Bolsonaro. Retomo o tema porque tive a satisfação de ouvir, por esses dias, um podcast no qual o cientista político João Pereira Coutinho sintetizou algo relevante: “No esquema geral, Bolsonaro não é tão importante. Ele é importante como sintoma de uma regressão do conservadorismo para uma posição essencialmente reacionária”.
Leia mais (10/10/2021 – 22h00)

Os comentários estão encerrados.