Empresa investigada na máfia das creches repassou dinheiro ao prefeito de São Paulo, aponta investigação

Justiça do Rio determina quebra de sigilo fiscal e bancário de Jairinho e Monique
5 de outubro de 2021
‘Perdi muito dinheiro? Sim, mas ganhei paz’, diz vendedora em dia de apagão das redes sociais
5 de outubro de 2021
Uma das empresas investigadas no escândalo conhecido como máfia das creches repassou dinheiro ao atual prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), e à empresa da família dele, aponta a quebra de sigilo bancário de pessoas suspeitas de integrar o esquema de desvios de verbas do município.

De acordo com documentos obtidos pela Folha, os repasses envolvem cerca de R$ 31 mil em ao menos três operações feitas, duas delas no início de 2018, quando Nunes ainda era vereador na capital e mantinha relação com entidades responsáveis pelo gerenciamento de creches. O prefeito não nega os repasses e diz que eles não são ilícitos

A descoberta dessas transferências ocorreu em um trabalho da Polícia Civil de São Paulo neste ano. Parte da investigação envolvendo o prefeito foi desmembrada e remetida à Justiça Federal para apuração de eventual crime praticado pelo emedebista.

O envio à Justiça Federal ocorreu a pedido da polícia porque, conforme documento judicial, entre os recursos públicos supostamente desviados estão alguns “provenientes da União, mediante adulteração/falsificação de guias de Previdência Social, comprovantes bancários e notas fiscais”.
Leia mais (10/04/2021 – 19h12)

Os comentários estão encerrados.