No fim da COP26, China e Índia ganham briga pela continuidade do carvão

Renato Augusto desequilibra na meia e Corinthians derrota o Cuiabá
14 de novembro de 2021
Atafona, distrito do RJ que vem sendo engolido pelo mar, serve de alerta para erosão costeira
14 de novembro de 2021
Nas últimas horas da COP26, a 26a Conferência das Nações Unidas sobre mudanças climáticas, a China e a Índia se uniram em defesa da continuidade do consumo de carvão. Os dois dependem majoritariamente do uso de carvão e defendem que os países em desenvolvimento não estão prontos para eliminar essa fonte de energia.

Nos corredores da conferência, até mesmo negociadores de países em desenvolvimento que não seriam afetados pelo texto concordaram com o argumento, em um sinal político ao mundo desenvolvido de que a COP26 não poderia entregar uma decisão considerada histórica e bem-sucedida sem se comprometer com o financiamento climático.
Leia mais (11/13/2021 – 17h50)

Os comentários estão encerrados.