‘Yanomamis foram ameaçados e silenciados’, diz líder indígena sobre suspeita de estupro

Mega-Sena acumula e deve pagar R$ 60 milhões na quarta (4); veja os números
1 de maio de 2022
Fortes chuvas no Rio de Janeiro deixam ao menos um morto
1 de maio de 2022
Os yanomamis estão com muito medo de falar sobre o suposto estupro e morte de uma menina de 12 anos porque foram silenciados e ameaçados, disse à Folha o líder indígena Júnior Hekurari Yanomami, presidente do Conselho Distrital de Saúde Indígena Yanomami e Ye’kwana (Condisi-YY).
Leia mais (04/30/2022 – 20h30)

Os comentários estão encerrados.