Curtidas, fotos, mensagens: por que as redes sociais são um pesadelo para o meio ambiente

Governo baiano libera público nos estádios, e Série A passa a ter todas as torcidas
9 de outubro de 2021
Ser humano faz espécies sumirem mil vezes mais rápido do que o previsto; ouça podcast
9 de outubro de 2021
Pegando-se o exemplo de uma simples curtida: quando você clica no coraçãozinho, seu telefone emite a “ordem” pelo modem e ela desce por cabos de cobre até a rede subterrânea, por onde vai seguir em direção ao mar. Pelos cabos submarinos, a curtida percorre milhares de quilômetros até um data center da rede social em questão, onde é registrada e armazenada. Depois faz todo o caminho inverso até a tela do seu amigo “curtido” – assim como a toda rede que terá acesso àquela informação. Tudo isso, em poucos segundos.
Leia mais (10/08/2021 – 07h00)

Os comentários estão encerrados.